2015-03-13




Educação Ambiental – Murtosa, Aveiro - 8 a 11 de Julho.

III Congresso Internacional dos países e comunidades de língua portuguesa.

A mensagem que interessa veicular é que é urgente, à escala planetária, atuar com medidas de prevenção e mitigação, sendo necessário envolver todas as áreas da sociedade - política, civil, académica e empresas - e todos os escalões etários, na temática ambiental. E tudo começa na Educação, como se depreende do tema do 3º Congresso de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa: "Educação Ambiental - travessias e encontros para os bens comuns". Organizado pela ASPEA - Associação Portuguesa de Educação Ambiental, em parceria com a Câmara Municipal da Murtosa e com a Fábrica Centro Ciência Viva, da Universidade de Aveiro, o Congresso tem já inscritos mais de 350 participantes. A maioria representa o Brasil e Portugal, seguindo-se S.Tomé e Príncipe, Moçambique, Galiza, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola, Nicarágua, França e Timor-Leste. 
Questionado sobre a importância do tema, à escala planetária, o Presidente da Comissão Organizadora do Congresso - Joaquim Ramos Pinto - disse que, numa escala de 1 a 10, atribui a classificação máxima às problemáticas ambientais. (...) 

==== Ver todo o texto no link abaixo.


http://pt.blastingnews.com/sociedade/2015/03/questoes-ambientais-no-topo-das-preocupacoes-de-especialistas-lusofonos-00304737.html




video

Outros pormenores sobre o Congresso em: 





António Bondoso
Jornalista


Sem comentários: