2008-02-23

ILHÉU DE SONHO !

ILHÉU DE SONHO


O meu sonho é uma Ilha
Longe no meio do mundo
Um país de maravilha
Carácter e bem profundo.

Se não for a ilha toda
Ao menos um bom ilhéu
De coqueiros e palmeiras
A separar-me do céu.

Que ali caibam os meus amigos
Livres de toda a ganância
Aceito até inimigos
E outros sem importância.

Um ilhéu de feição única
Muita verdade a sorrir
De roupa só basta a túnica
Quanto trabalho a fingir.

Utopia verdadeira é este sonho maluco
Não se alcança tal ilhéu
Nem bem longe nem tão perto,
Sem petróleo e tanta inveja
Dos homens que sei ao certo
Possuírem tal dom.
Um ilhéu de sete letras uma ilha de palavra
São Tomé a crer sem ver
Em Cristo Senhor do mundo,
Honrando o abraço dos Homens
Na sua cruz Moribundo.
------------------------------------------------
António Bondoso – Fevereiro de 2008

=================================

DO LIVRO "EM CONSTRUÇÃO" - SEIOS ILHÉUS !

2 comentários:

Brigida Rocha Brito disse...

Muito bonito :-) que saudades de STP... mas lá irei em Julho à minha terra de eleição, aquela onde sinto tudo o que o António traduziu neste poema. Se não se importar vou colocá-lo no meu espacinho, citando claro. Um abraço, Brígida

MCM disse...

Lindo, lindo!!! O poema e S.Toméque o merece.