2009-04-25

25 DE ABRIL - 2 !!!

Quando alguns criticam a promoção de Jaime Neves;

quando outros se recusam a celebrar "Abril";

quando Otelo se demite da sua consciência e da sua memória;

quando se inaugura uma praça com o nome de Salazar, no exacto dia do derrube do seu regime ...

... o país vai de carrinho, como diria Zeca Afonso!




Depois da Noite … Às vezes os Dias são Curtos!

Noite cerrada

Tortura quebrada

Caiu o medo

Gritado bem fundo nas madrugadas.

Alvorada de cor

Esperança sem dor

Um país igual acordado bem cedo

Deu um coice na morte

E uma volta na sorte

A pensar na vida de palavras erradas.

Despontou o dia claro

De Abril perfumado com cravos escolhidos

Murcharam as armas de canos aquecidos

Tensão febril apossou-se dos jovens

Animou a esperança de velhos sem sonhos.

E aos dias vibrantes seguiram-se as noites

Mais as madrugadas dos votos em branco

Um curto-circuito apagou a luz dos homens

Desiludidos, burocratas desonestos aos açoites

Intermitentes políticos a esconder o jogo franco.

Noite cinzenta

Voltou o medo

Disfarçado agora de livre vontade.

Escondido na sombra perturba a idade

Revolta na rua dos jovens em crise

Esperança traída de simples valores:

O pão e a paz dos trabalhadores

Ser livre de ideias dizê-las sem medo

Poder escolher educar e crescer

Sem ver o seu nome apontado a dedo.

Compridas noites silêncios longos

Mordaça apertada de dúvidas amargas

Gritos abafados perdidos no eco

Deslize da voz protestos no beco.

E os dias são curtos pesadas as cargas

Simbólico trauma das noites cerradas

O medo não cai anónimo viaja

Sempre bem perto para que não haja

Ambição desmedida fugas arejadas

Liberdade e poder de doces milongos !

Esperança traída…

Há-de voltar manhã radiosa

Sem medo de fumos lendas e fantasmas

Repor o sentido de letras e números

Promessas vendidas de casa espaçosa

Com tecto de abrir e respirar a vida.

E os dias claros serão inúmeros

Vencendo as noites plenas de miasmas

Cinzentas escuras ao amor cerradas

Apenas abertas a ideias erradas.

---------------------

A.B.




1 comentário:

Antonio disse...

O 25 de April era necessário, quase toda a gente está de acordo mas as perseguições esquerdizantes foram uma constante durante largo período pós Revolução, aquilo que diziam da Pide, passoua ser feito pelos Senhores do PREC,alguns intelectuais de esquerda como é óbvio, paladinos ainda hoje da verdade absoluta.
E já agora o que dizer da condecoração de um dos mentores do 25 de Abril, condenado pelos tribunais por terrorismo.
O 25 de Abril terminou no dia seguinte, mas as tuas palavras são bonitas mas.......